InstaMonth: setembro de 2017

Olá meus amores! Necessito confessar-vos que tenho adorado escrever estes posts em que acabo por falar em geral tudo o que me aconteceu e quais foram as minhas reações e minhas emoções durante o mês. É ótimo poder partilhar um pouco mais de mim, para que assim também me possam conhecer melhor. E este mês não é muito diferente dos últimos (infelizmente) mas costumam dizer que não há mal que dure para sempre e eu espero, sinceramente que isto seja apenas passageiro porque de facto, tem-me abalado imenso a nível psicológico.

No princípio do mês, comecei logo a pensar “bolas a escola vai começar, de novo!” e logo milhões de preocupações ecoaram na minha cabeça e nunca mais parou. Estar num curso que nunca se quis fazer é bem complicado. Não há dias em que estamos motivados. Existem apenas dias de desmotivação e cansaço (sobretudo). Cansaço de tudo à nossa volta, não só do curso, mas das pessoas, da escola, de tudo mesmo! E com a ida do Tiago para outro posto no trabalho só me dificultou a vida (e de que maneira 😫) e me fez pensar em desistir milhares de vezes.

Foi incrível o facto da escola ter começado a 18 e ele entrar de férias no mesmo dia. 😍 Mentalizei-me que tinha de aproveitar cada segundo com ele (para que esclareça um pouco: era ele que me dava boleia para a escola todos os dias e ficava comigo nos intervalos, pois o horário dele facilitava isso) porque em outubro não poderia estar mais, a não ser nos seus dias de folgas que são rotativos.

Porém parece que o homem calmo que um dia conheci está desaparecendo e isso me deixou durante todo o mês intrigada e preocupada. Eu sempre fui a que explodia do nada (e tenho melhorado nisso), que do nada dava um berro e ele agora parece que me ganha. É estranho, sabem? Parece que aquilo que eu mais admirava nele está a deixar de existir. Como é que posso reagir perante esta situação? Falar já não resulta. [Já nem me lembro da última vez que resultou em algo positivo.] Ele começa a dizer que eu estou sempre a fazer drama que está tudo normal e dá-me a entender que estou a ficar louca (ou até já estou mesmo). É cansativo querermos remar na mesma direção e o outro apenas remar na direção contrária. É desgastante que até me dá insónias e de me fazer desesperar a ponto de ter um ataque de pânico (que é muito mau!). E por mais que tente explicar-lhe, nada parece funcionar.

Há dias que até penso “é com este homem que vou casar?”. Tenho até duvidado da minha escolha e isso deixa-me triste porque eu não queria me arrepender (não me arrependi!) no futuro. Claro que o futuro a Deus pertence e que hoje ele está bem, amanhã está mal, na semana toda estará de mau humor e eu terei de me amanhar, porém é desgastante e eu não queria que fosse desta maneira, porque chego a um ponto em que me apetece estar num canto e esperar para que ele sinta a minha falta. Chego ao ponto de ficar em silêncio porque desisto de tentar argumentar quando ele quebra todos os meus argumentos e joga os mesmos no lixo. Sinto-me inútil, simplesmente. E tenho medo de começar a duvidar de tudo pois nestas situações, é quase inevitável.

Depois começou a pior discussão de sempre, que nunca em 2 anos e 7 meses, tivemos! Estivemos zangados por 4 dias! [Já devem estar a imaginar o quanto fiquei exausta a nível psicológico!] Ao fim dos 4 dias, tive de ser eu a fazer um sacrifício (amar faz-nos sacrificar por alguém), visto que o Tiago, não queria esperar para ter uma coisa desnecessária. Depois de ouvir coisas horríveis, pensei “vou deixá-lo dar uma cabeçada para que assim aprenda” e é isso que estou fazendo. E estarei cá para quando ele se der conta que o que fez foi errado e estarei cá para falar “eu avisei”. Cheguei a tentar desistir da vida este mês. Quem sofre de depressão tem sempre alguma crise suícida e como eu estava tão exausta e farta de estar sempre a explicar as mesmas coisas, os mesmos argumentos, e de ele não compreender e continuar a querer a mesma coisa, acabou por ser inevitável. Felizmente, existem amigos virtuais bem melhores que os físicos que me apoiaram imenso e me fizeram continuar aqui a escrever para vós.

A vida é difícil! Se antes eu sabia disso, agora que tenho uma relação, entendo perfeitamente! Há dias em que nos apetece até matar o nosso companheiro! E estive para lhe dar um estalo, porém fui-me embora e deixei-o lá plantado. Este mês me fez duvidar de todas as minhas escolhas e é mau duvidar de algo que sempre tivemos certezas.

Contudo, nem tudo são coisas más! Comi pela primeira vez, um açaí este mês! 😍😍 É simplesmente delicioso!! 😍😍 Também comecei (de novo) no ginásio essa semana (mais propriamente no dia 25) e estive até quarta feira, sem poder dobrar a perna esquerda. Ontem (quinta) que queria ir para o ginásio, tive uma crise de renite e nem conseguia respirar, não fomos (eu e o Tiago) para o ginásio. Mas para a semana vamos! 💪🏻 Saúde sempre em primeiro lugar! 👌🏻

E este foi o meu mês de setembro! Bem difícil (como era de esperar) porém superado com sucesso! E o vosso? O que vos aconteceu? Não se esqueçam de me seguir no Instagram para saberem de todas as novidades em primeira mão.

Share Button

2 Comentários

  1. Mafalda Vaz says: Responder

    Espero que esteja tudo bem agora, Carol. Vais ver que tudo vai ficar melhor ❤️

    1. Piora e melhora depois. É uma constante montanha russa, e tenho de aprender a viver com isso. Não existe felicidade constante. 😉

Deixe uma resposta