Os pedaços que um dia foram meus

Enquanto caminho, vou encontrando pedaços do que eu era pelo caminho. Vou encontrando pedaços de que já não me lembrava sequer. Pedaços esses, que um dia me foram arrancados e atirados ao chão brutalmente, os quebrando em milhares de pedaços ainda mais pequenos. Naquele pequeno pedaço que apanhara me via tão feliz. Uma felicidade extrema que vendo bem, era genuína e eu nem sequer sabia que de facto estava feliz.

Na vida, esperamos tanto das coisas, das pessoas, que acabamos por não nos superarmos a nós mesmos, que acabamos por não fazer nada por nós. Esperar para que os outros nos dêem amor, é tentar durante anos apanhar uma borboleta. É praticamente impossível. Porém, se tivéssemos pensado que não necessitávamos do amor de ninguém mas sim do nosso, a história era completamente diferente. Teríamos mais autoestima, éramos mais felizes e completos, e qualquer coisa de ruim que pudesse acontecer não teria tanta importância.

Mas eu não vi isso. Quando quebraram aquele pedaço, quebraram também o sorriso que floria no meu rosto todos os dias. Tentar sorrir ou ser feliz depois daquele assassinato não era de todo fácil me levando a uma tristeza extrema. E todos os dias, custava ainda mais sair da cama e olhar no espelho. Se pelo menos, tivesse me amado enquanto podia, se tivesse mentalizado que não poderia esperar dos outros aquilo que eu própria não me dava, eu entenderia que lutar pela pessoa que acabaria por me magoar, não era o mais certo a fazer. Não valia a pena lutar por algo que nunca daria certo. Mas eu não vi isso a tempo, e por isso fui assassinada.

Por isso mesmo, sei que hoje não posso esperar nada dos outros. Nem posso esperar por eles. Tenho de caminhar comigo mesma e amar-me acima de tudo, para que o resto dê certo, e se não der, para que eu não fique triste com isso e siga em frente, de cabeça erguida.

A única coisa boa de ter sido magoada é que finalmente vi o quanto eu importava, que eu podia ser feliz sem ninguém do lado, que o amor próprio tinha de vir em primeiro lugar. E é essa lição que tirei de todo o sofrimento de ter os cacos espalhados pelo chão.

Gratificante, foi poder devolver aquele pedaço pois construí muitos outros novos e fortes. Já não precisava mais daquela memória pois já não se tratava de uma.

E daí em diante, todos os pedaços que encontrei, foram revividos não tristemente, mas sim alegremente. E pude os deixar aonde de facto pertenciam: a um passado não muito distante.

Share Button

6 Comentários

  1. A mensagem deste texto é intensa!
    É extremamente importante amarmo-nos primeiro. Caso contrário, vamos acabar por procurar nos outros aquilo que sentimos que nos falta. E isso não é justo para nenhuma das partes. Porque esquecemo-nos de valorizar o que temos de bom, da mesma maneira que exigimos demasiado de quem está na nossa vida.
    Todos estes pedaços que se fragmentam são uma aprendizagem!

    r: Fico contente 🙂 um dia que tenhas oportunidade, aconselho a visita

    Beijinhos*

    1. Era exatamente isso que queria passar-vos. Devemos amar-nos, e exigir de nós aquilo que exigimos aos outros. Devemos nos dar mais valor.

      Espero que sim. ☺️ Beijinhos ❤️

  2. awww, boa , boa 😀 aproveita e faz review conjunta da esponja da Kiko uma vez que estou a precisar de mudar a minha eheh 😀

    Tal como a Andreia disse, no comentário acima, o amor próprio é o melhor que temos da vida e que fará com que fiquemos bem connosco próprios. Só depois disso conseguiremos gostar dos outros! Cada um deixa um bocadinho de nós no outro, mesmo que seja só um bocadinho. E isso é bom, na grande maioria das vezes <3

    1. Irei fazer ☺️

      Exato! Infelizmente quem não o tem passa muitas vezes por coisas horríveis. Mas espero, que todos cheguem a encontrar-se e a amarem-se. Porque amor próprio é tudo.

  3. Uma pessoa evolui imenso quando o amor próprio aumenta, tu és um caso disso, eu sou um caso disso. Tenho a certeza que o teu textão fantástico irá ajudar alguém!
    Muitos parabéns querida 😀
    Beijinhos <3

    1. Exato!! Espero bem que ajude! Obrigada querida! ❤️ Beijinhos

Deixe uma resposta