Além do que vejo

Encaro a mesma janela há mais de 20 anos e sempre que vejo para além da mesma, vejo sempre tudo tão diferente, tão mudado. Os prédios continuam os mesmos, os dias continuam a ter 24 horas, a semana continua a ser constituída por 7 dias, muitas das pessoas que lá vivem, já viviam há 20 anos atrás. Contudo, está tudo tão mudado. Porquê? Porque o meu ponto de vista mudou, porque a minha essência mudou, porque há dias em que estou feliz e vejo as coisas de uma maneira, e nos dias em que estou amuada vejo de outra maneira.

Eu vejo o quanto as coisas mudaram pois hoje consigo ver mais além do que uns prédios altos e um céu nublado ou estrelado. Hoje eu consigo imaginar o que as pessoas estão fazendo lá em baixo. Vejo a correria das pessoas, de um lado para o outro, se atropelando umas às outras pelo caminho, porque ou estão atrasadas ou têm pouco tempo. Ah, o tempo! É sempre ele o causador de tudo, não é mesmo?

Quando era pequena diziam que com o tempo o joelho magoado ficaria curado. Era verdade, ele de facto curava com o tempo. Hoje em dia me dizem exatamente a mesma coisa, só que invés do joelho é meu coração, é minha alma. Já passou 3 anos e continuo destruída. Na altura eu não via muito mais do que o homem que tinha na minha frente. Eu acreditava com todas as minhas forças que ele ficaria do meu lado para sempre, mas novamente, não vi mais além. Não vi que de facto eu não estava lhe fazendo feliz. Não vi que cada gargalhada que eu dava era motivo de dor para ele. Eu não consegui ver mais além. Por isso, hoje vejo além de tudo. Além de uma janela, além de um céu estrelado, ou de um céu nublado e tento entender, mesmo que muitas vezes não entenda.

O que de facto mudou? Mudou a minha forma de ver a vida e as coisas. Passei a dar mais importância ao que verdadeiramente importa e comecei a ver além do que via. Hoje sei coisas para além do que vejo, e é por isso que já salvei tantas pessoas de si mesmas, tal como em outrora, alguém viu mais além do que uma simples menina agarrada à varanda. Esse alguém não estava demasiado apressado para simplesmente me deixar pular. Esse alguém não me conhecia, porém foi mais além e pensou que talvez minha família e principalmente eu, não mereciam uma morte tão sofrida. E quando ele viu mais além, ele me encontrou, ele me salvou. E hoje quando olho no fundo dos seus olhos, vejo que lá bem no fundo, a pessoa que está lá “dentro” sou eu. Sou eu o “além” que muitos viram e não deram a mínima importância.

Lembre-se: alguém do outro lado pode estar precisando da sua ajuda, basta que consiga ver mais além.

Share Button

10 Comentários

  1. Que texto tão verdadeiro!

    1. Muito obrigada linda! 💙

  2. Crescemos e a nossa perceção sobre as coisas ganha novos contornos. Podemos ir ao mesmo lugar todos os dias e, aparentemente, nada terá mudado de um dia para o outro. No entanto, para além de descobrimos sempre algo novo, começamos a questionar-nos sobre o que vemos. Porque deixamos de ver, para passar a observar
    Adorei o texto!

    r: Muito, muito obrigada *.*

    1. Exatamente! ❤️ Depende muito do quanto mudamos, do quando crescemos e também do nosso humor. Obrigada ❤️❤️

  3. Manuela Vaz says: Responder

    Que texto tão sincero e forte! Fiquei sem palavras!

    The Midnight Effect / Instagram

    1. Obrigada querida ❤️

  4. É exageradamente caro, de facto 🙁

    Tão mas tão isto. às vezes parece que me lês os pensamentos 🙂

    1. Infelizmente. 😕

      Awwn! ❤️

  5. SabrinaGSoares says: Responder

    Ás vezes as coisas mudam, mas nós continuamos os mesmos…
    Texto muito verdadeiro, pois devemos aprender a ver muito mais do que o que está a nossa frente…

    1. Exatamente! Temos de ver além do que está bem na nossa frente.

Deixe uma resposta